Menos Saúde

Aumento dos preços dos medicamentos:
o tratado pretende reforçar profundamente as normas sobre protecção de patentes às grandes empresas farmo-químicas o que lhes permitirá aumentar exponencialmente o preço dos medicamentos de referência, restringir os genéricos e alargar os monopólios do sector.

Privatização gradual dos serviços públicos de saúde:
Em Portugal os grupos privados do sector saúde têm vindo a alargar substancialmente o seu campo de actuação à custa do sector público. Em resumo, os custos da saúde crescerão de tal modo que os serviços estatais não poderão suportá-los.
Compreende-se que a disseminação descontrolada de produtos químicos na alimentação e ambiente conduzirá ao aumento de incidência das mais diversas doenças, patologias, alergias, etc..
No Reino Unido decorre uma acesa campanha para obrigar o governo de Cameron a negociar uma cláusula de excepção de modo a eximir o Serviço Nacional de Saúde da ameaça de aquisição por parte das grandes multinacionais da saúde.

 +  Descarregar o flyer (A5 frente/verso):

Cores P/B