Como que um zombie, de regresso do mundo dos mortos e não menos aterrador, o acordo entre a União Europeia e os Estados Unidos da América que deu origem a esta Plataforma no final de 2014, pode estar de volta.

Notícias recentes indicam que existe um entendimento entre Juncker e Trump no sentido de retomar as negociações de um acordo de comércio e investimento entre os EUA e a União Europeia.

Parece inconcebível que a nova versão do TTIP seja mais perniciosa e ameaçadora para o ambiente, equidade social, direitos laborais, direitos humanos, bem-estar animal e outros valores fundamentais que a anterior. No entanto, Trump destaca-se pela sua capacidade de tornar concebível o inconcebível, no que diz respeito a brindar a humanidade com desfechos catastróficos. E a UE parece pronta a ceder: soja geneticamente modificada e gás extraído por fractura hidráulica são dois dos atentados ao ambiente que já foram negociados entre Juncker e Trump.

Há boas razões para esperar o pior.

Importa pois estarmos preparados para dizer “Não!” alto e em bom som.