No passado dia 6 de Julho, os representantes dos Estados membros da UE no Conselho aprovaram o JEFTA. O acordo foi assinado a 17 de Julho, embora ainda requeira ratificação do Parlamento Europeu. Prevê-se que a votação ocorra em Dezembro.

Se bem que estas notícias não sejam surpreendentes, a TROCA lamenta profundamente esta decisão do Conselho, e lamenta particularmente o voto do representante português no Conselho. Embora esta possa ser uma boa notícia para algumas multinacionais, a generalidade dos cidadãos dos países da UE e do Japão serão prejudicados pela aprovação deste acordo, que, acrescidamente, terá impactos ambientais perversos. Merece também referência a falta de um debate público adequado, num padrão de efectivo esvaziamento progressivo da Democracia que se tem vindo a verificar, de que a fuga aos Parlamentos nacionais no processo de aprovação e ratificação deste acordo tão bem exemplifica.

Mais informação sobre estes desenvolvimentos pode ser encontrada na seguinte hiperligação: https://politico.us8.list-manage.com/track/click?u=e26c1a1c392386a968d02fdbc&id=ca4f5a6e2b&e=672ee29166